Seriados Queer

Queer As Folk

Queer As Folk foi produzido independentemente  no fim dos anos noventa pela Red Production Company do Reino Unido.  Narrava a história de três homens homossexuais que viviam na comunidade gay em Manchester. O seriado não passou de duas temporadas, pouco tempo depois ganhou uma versão americana/canadense que alcançou grande popularidade, contando a história de cinco homens homossexuais e um casal de lésbicas. O seriado é um marco na luta dos direitos GLBT, pois investe em uma trama sem cunho pornográfico ou apelativo, mostrando homossexuais como pessoas comuns, vivendo em seu dia-a-dia. As dificuldades e conquistas desta comunidade são brilhantemente retratadas nesta produção.

The L Word

A série dramática criada por Ilene Chaiken mostra o relacionamento de um grupo de garotas lésbicas e bissexuais que vivem em Los Angeles e passam  pelas mais adversas situações.

Sugar Rush


Sugar Rush explora o significado de ser jovem, hormonal e queer na Inglaterra do século XXI através dos olhos da jovem Kim, em seus áureos 17 anos. A garota vive intensamente a cena lésbica de Brighton. Mas só em seus sonhos. A série é uma adaptação da novela adolescente da autora Julie Burchill.

Dante´s Cove

A história se passa no Hotel Dante e acompanha um grupo de gays e lésbicas e bissexuais quando são confrontados com o passado daquele local. Os cenários góticos são intercalados com cenas tórridas de sexo não-explícito muito envolvente. Dante’s Cove combina elementos do horror e gêneros em que conta a história de Kevin e Toby , um casal de jovens que procuram estar juntos e superar a mística escuro forças que conspiram para separá-los.

Exes & Ohs

A Trama acompanha Jennifer e sua conturbada vida amorosa, regida pelas tais regras da vida lésbica.
A série tem um estilo sitcom (por causa de sua duração, em torno de 30 minutos cada episódio e muitas piadas divertidas), mas é melhor definida como uma dramédia.

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Seriados Queer

  1. Valerie disse:

    Nessa temporada o The L Word trata de temas que abrangem o lesbianismo inclusive abusando do drama e do visual queer ao (surrealmente) retratar de forma mais enfática uma mulher que está se tratando com hormônios para se transformar em um homem. Ela tem relações com seu melhor amigo e engravida (?) mesmo barbada e com níveis altos de testosterona. Se é possível ou provável eu ainda não sei e nem costumo seriados a sério, mas o chatíssima pseudoscience à parte fica a dica.<3

  2. Valerie disse:

    * a chatíssima… perdão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s