SEXO FRÁGIL

Quem Lembra?

aqui a filha técnica eo  texto descritivo salpicado do episódio “Mulheres que dão pra gente”

SEXO FRÁGIL

Autoria: Cláudio Paiva, Guel Arraes, João Falcão, Marcelo Rubens Paiva, Adriana Falcão, André Laurentino e Flávia Lacerda
Direção de núcleo: Guel Arraes
Direção geral: João Falcão
Direção: João Falcão e Flávia Lacerda
Período de exibição: 17/10/2003 – 06/08/2004
Horário: 23h
Nº de episódios: 20

Trama/ Personagens:
– Sexo frágil fala sobre as incertezas e conflitos masculinos e femininos, retratando com humor o comportamento do homem em relação a uma nova mulher, mais independente e moderna. O seriado descreve o dilema de quatro jovens que vivem divididos entre o papel tradicional do homem na sociedade e sua vontade de ser mais sensível, flexível e gostar de discutir a relação.
– Alex (Bruno Garcia), Edu (Wagner Moura), Fred (Lázaro Ramos) e Beto (Lúcio Mauro Filho) são quatro amigos que se esforçam para entender o universo das mulheres. Os personagens discutem questões femininas fundamentais e, para isso, decidem se colocar no lugar do sexo oposto. Aparentemente, os quatro são muito seguros. Mas, por vezes, não sabem se comportar com as mulheres, que julgam ser mais preparadas para o mundo do que eles. Invariavelmente, sentem-se perdidos diante de mulheres livres, independentes e que, ao mesmo tempo, querem ser protegidas.
– A grande novidade do seriado é que os atores interpretam não só os protagonistas masculinos, como todas as personagens femininas. Segundo o autor João Falcão, a idéia era mostrar a versão masculina dos fatos, como se eles estivessem tendo uma alucinação.
– Beto é o único do quarteto que é casado e, por isso, está mais suscetível às crises da mulher Vilminha (interpretada por Bruno Garcia), única personagem feminina fixa da série.
– No episódio de estréia, Já não somos os mesmos, exibido em 17 de outubro de 2003, Fred descobre que sua noiva cancelou o casamento e resolveu virar freira. Decepcionado, decide se suicidar, mas antes liga para os amigos, que largam tudo o que estão fazendo para socorrê-lo.


– Em cada história, os amigos são surpreendidos em uma série de situações, que envolvem tentativas de conquistar uma mulher, dúvidas sobre a existência do par perfeito, ciúmes, a busca da eterna juventude, entre muitos outros temas. No episódioAlmas gêmeas, exibido em 31 de outubro, Edu e Fred acham que encontraram suas caras-metades, respectivamente Eva (Wagner Moura) e Frida (Lázaro Ramos). Já Beto e Alex praticamente se envolvem em um triângulo amoroso, quando o primeiro decide se separar da mulher, Vilminha, que, acreditando não ser mais comprometida, assedia Alex.
– Em A fonte da juventude, exibido em 5 de dezembro, Fred, Alex, Edu e Beto resolvem mudar radicalmente seu estilo de vida depois de conhecerem Paulão (Vladimir Brichta), um professor de ginástica muito preocupado com a saúde. Os amigos ficam impressionados ao saber que Paulão tem mais de 50 anos e leva uma vida muito saudável, bem diferente da que estão acostumados. O problema é que, para seguir o exemplo do professor, os quatro devem parar de fumar, beber e comer besteiras, além de evitar sair com mulheres todos os dias, porque isso pode acelerar o processo de envelhecimento.


– A segunda temporada de Sexo frágil estreou em 4 de junho de 2004 com novos personagens femininos fixos. Além de Vilminha, papel de Bruno Garcia, mais três mulheres foram incorporadas ao grupo: Priscila (Lázaro Ramos), irmã de Fred; a baiana Magali (Wagner Moura); e Dona Gertrudes (Lúcio Mauro Filho), mãe de Beto, que já aparecera em alguns episódios do ano anterior.
– Os episódios ganharam uma seqüência, com as histórias se complementando a cada programa. Com isso, segundo o diretor João Falcão, os personagens se humanizaram mais. Os cenários também foram modificados, já que Fred perdeu o emprego e foi morar com Alex, que, por sua vez, teve que alojar o amigo Edu, que largou o emprego para se tornar um “artista multimídia”. Desta forma, os três amigos passaram a dividir o mesmo apartamento. A bagunça foi tanta que Alex se cansou e expulsou Fred e Edu de casa. Para não ficarem na rua, os dois resolveram dividir um conjugado. Já Beto continuou casado com Vilminha, morando no mesmo apartamento.
– Na nova temporada, Priscila, a irmã moderninha de Fred – personagem que Lázaro Ramos já havia interpretado no teatro, e que foi adaptada para a televisão –, pede para morar com o irmão porque quer tentar a carreira de modelo no Rio de Janeiro. A estudante baiana Magali aparece na casa de Alex com um anúncio de “Procura-se empregada doméstica” nas mãos. Dona Gertrudes resolve passar uma temporada na casa de seu filho e de Vilminha. É a partir daí que as histórias, os conflitos, os encontros e desencontros começam a se desenrolar. Muitas reviravoltas animam o seriado: Vilminha, por exemplo, engravida de Beto; e Edu vira uma celebridade, com várias meninas sempre ao seu redor.


– Os personagens chegam ao último episódio do ano, intitulado Último capítulo, em clima de final feliz. Edu e Priscila, após muitos desencontros, resolvem se casar, e são obrigados a enfrentar a desaprovação de Fred e de seus pais – ambos interpretados pelo cantor Derrick Green, do grupo Sepultura. Alex se declara perdidamente apaixonado por Magali, quando ela ameaça voltar para Salvador após tentar conquistá-lo de todas as formas, sem êxito. Beto, mesmo com medo, perde a insegurança e consegue fazer o parto de Vilminha. Ela se surpreende com a força do marido, e os dois comemoram o nascimento do bebê. Dona Gertrudes, finalmente, pergunta ao porteiro Carniça (Zéu Brito) se ele aceita ser o avô de seu neto, e ele aceita. Fred tem um final feliz ao lado de Heloísa (também interpretada por Zéu Brito), mesmo sabendo que ela é garota de programa.
– A experiência vivida pela equipe em Sexo frágil gerou um outro programa, exibido como especial de fim de ano em 28 de dezembro de 2004. Em Programa novo, que também teve redação final de Guel Arraes e João Falcão, com direção deles e de Flávia Lacerda, os quatro atores, que interpretavam a si próprios, tinham o desafio de criar um programa inédito para uma emissora de televisão. Eles tentavam se livrar de um bloqueio criativo, prometendo ficar longe das baixarias, apelações, violência e de “homem vestido de mulher”. Mas as tentativas de fugir das mulheres de Sexo frágilforam em vão: Priscila, Vilma, Magali e Dona Gertrudes voltaram com tudo.
– O especial também contou com as participações de Lúcio Mauro, como diretor da emissora, e Alinne Moraes, no papel de uma secretária, musa inspiradora do quarteto da ficção.

o que sobrou: http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-258654,00.html

-Daia

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s